terça-feira, 25 de junho de 2013

Nota de repúdio à violência contra militantes de partidos, sindicatos, movimentos populares e coletivos libertários.

Nota assinada por diversas organizações políticas e aprovada na plenária da REVOLTA DO BUSÃO realizada nesta terça (25/05), repudiando a violência praticada contra militantes de partidos, sindicatos, movimentos populares e coletivos libertários. 

---------------------------

Nas últimas semanas temos visto nos cenários nacional e local grandes mobilizações populares com a pauta inicial da redução das tarifas de ônibus e do direito às cidades. As primeiras mobilizações tiveram início aqui em Natal com grande participação de movimentos populares, sindicatos, partidos de esquerda, organizações estudantis, anarquistas e independentes. O povo foi às ruas e, em resposta, o aparato repressivo do Estado, herdeiro da cultura repressora do inacabado 64 (ditadura militar), reprimiu intensamente as manifestações populares. Apesar disso, os protestos se transformaram em grandes mobilizações de massa com múltiplas bandeiras.

No ultimo dia 20 de junho, no grande ato realizado em Natal/RN, militantes de diversos partidos de esquerda, sindicatos, movimentos populares, organizações estudantis e anarquistas - os mesmos que sempre estiveram construindo as lutas populares - se depararam com atitudes repressoras de grupos com práticas fascistas. Setores minoritários extremamente violentos, fortalecidos pelo discurso raivoso da mídia burguesa, atiraram pedras e objetos cortantes, inclusive partindo para o confronto físico direto contra militantes de nossas organizações políticas, rasgando nossas bandeiras, violando o princípio da democracia operária e da livre manifestação, relembrando as práticas de nosso passado recente marcado por torturas, perseguições políticas, supressão das liberdades individuais, inclusive da livre organização em partidos políticos de esquerda. Apesar das nossas divergências programáticas, repudiamos qualquer tipo de cerceamento da liberdade de expressão e organização dos trabalhadores (as). 

Por isso, ressaltamos a necessidade da população engrossar as fileiras em defesa da liberdade de expressão, de organização política e da democracia. Convocamos todos e todas a se manifestar contra a repressão policial e contra a violência exercida por grupos com práticas fascistas infiltrados nas manifestações. E, nós, militantes de esquerda, libertários e anarquistas, permaneceremos na luta gritando e erguendo nossas bandeiras de luta por transformação social.

PCR, POR, PT, PCdoB, CONSULTA POPULAR, MST, UNE, CTB, CUT, LEVANTE POPULAR DA JUVENTUDE, JPT, CMP, MLB, UJR, UESP, MOVIMENTO DE MULHERES OLGA BENÁRIO, MLC, DCE UFRN, DCE MAURÍCIO DE NASSAU, SINSENAT, SINTE/RN, MARCHA MUNDIAL DAS MULHERES, UJS, UMES, APES, KIZOMBA, DCE UERN, DCE UFERSA, COLETIVO PÉ NO CHÃO, SINDAS, SOERN. 

Natal - Rio Grande do Norte

Para assinar a nota e repudiar práticas violentas ou fascistas, envie solicitação ao e-mail unidadepelaliberdade@yahoo.com.br