segunda-feira, 25 de novembro de 2013

NEGRA.



Nasceu. Nossa, bem escurinha, né? Isso é porque é pequena, vai clareando com o tempo. Olha esse cabelo, parece que é daqueles de pipoquinha. Mas num se preocupa não, é grosso e forte, vai aguentar alisamento. Olha, como tá grandinha. Só sabe brincar de paquita. Chora não, filha. Suas amigas não são melhores que você, só porque parecem mais com as paquitas. Nem são mais as princesas da Disney que você. Você também é uma princesa. Vai pra escola? Boa aula. O que foi? Te chamaram de macaca? Falaram que seu cabelo era ruim? Que o seu nariz é achatado? Que você era diferente? Chora não, filha. Ah, você quer alisar o cabelo? Mas só tem 9 anos. Olha, o cabelo dela partiu, quebrou, torou. Teremos que cortar bem curtinho. Chora não, filha. Olha só, já tá uma moça! Cresceu rápido, não é? É uma bela negra. Um pecado. Olha o jeito que ela dança, tá pedindo... “ai, se eu te pego neguinha...” Não pode usar essa roupa, você quer aparecer, é? Coloca essa cinta para emagrecer. Você nem parece as modelos na passarela. Olha essa revista, tem truques de maquiagem para afinar os traços. Mas não é que você seja feia, é uma beleza diferente. Exótica. “Fiu, fiu... que morena, viu?” Esse quadril deixa as roupas tão deselegantes.  Olha, o cabelo dela partiu, quebrou, torou. Não dá para você trabalhar aqui, não se encaixa nas necessidades da empresa. Não dá para você trabalhar aqui, estamos procurando outro perfil. Você pode até trabalhar aqui. Só alisa esse cabelo. Só esconde esse quadril. Mas ela não é negra, né? É Moreninha. Só não usa essas estampas. Essa meia calça afina a perna. Não pode parecer uma macumbeira. Só Jesus salva!  Olha, tá grávida. Mas só tem 17 anos. Eu sabia... não tem quem aquiete o facho dessa neguinha. Irresponsável. Inconsequente. O pai? Não importa. Abriu as pernas, que aguente. Agora que ela tava se aprumando na vida com emprego... estragou tudo. Depois reclama que não dá certo na vida. Mas dizem que o pai é mais clarinho... pelo menos a criança pode até nascer bonitinha. Eita, que barriga grande. Daqui a pouco vai nascer. Nasceu. Nossa, bem escurinha, né?

ATÉ QUANDO, NEGRAS...?

Flávia Maria