quarta-feira, 11 de fevereiro de 2015

Para salvar a Petrobras: Constituinte Já!

"Sonha e serás livre de espírito. Luta e serás livre na vida."
(Che Guevara)
As investidas do Capital Financeiro e da Burguesia Internacional em torno da exploração do petróleo e contra a empresa Petrobras não é novidade para os brasileiros. A exemplo disso, temos, no fim da década de 1940, a disputa pela exploração petrolífera no nosso país que culminou na campanha o “Petróleo é Nosso” e, mais recentemente, o leilão do Campo de Libra – a maior reserva de pré-sal no Brasil.
No cenário atual, é nítido o interesse dos setores liberais em desestabilizar a maior empresa pública do nosso país, a Petrobras. Os meios de comunicação de massa, principalmente a Rede Globo, insistem em associar a idéia da corrupção do Partido dos Trabalhadores, deflagrada pela Operação Lava-Jato, com a imagem da estatal. O que fica claro é a intencionalidade das notícias exaustivamente repetidas: diante da derrota neoliberal em sede eleitoral, setores conservadores aliados a burguesia internacional necessitam de uma resposta a altura, o que poderia ser representado pela privatização da Petrobras.
O quadro é assustador! Com a imagem fragilizada e atrelada aos escândalos do PT, a nossa empresa fica vulnerável as investidas neoliberais.
Foto Midia Ninja! Emoticon heart
De fato, queremos, como todas as brasileiras e brasileiros, a não impunidade dos corruptos e corruptores envolvidos com o desvio de verba pública para campanhas eleitorais. Apesar disso, devemos ser cuidadosos e cuidadosas! Não podemos negligenciar os rumos da maior empresa do povo brasileiro. Temos que ter consciência que o motivo da má situação Petrobras não se resume a sua própria existência enquanto empresa estatal.  A ingerência, o descuido e a corrupção são os principais motivos para isso. Portanto, é de fácil compreensão que o problema reside na escolha dos Diretores e administradores da empresa, aliados as pressões das campanhas políticas e a necessidade de financiamento destas.
Como resposta para a reestruturação da Petrobras e para o fim da corrupção eleitoral no nosso país, levantamos e agitamos com fervor a bandeira da Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político. Com ela, poremos fim ao financiamento privado de campanhas, colocaremos o povo no congresso e, assim, poderemos definir os passos que a NOSSA empresa deverá tomar, escolhendo seus diretores e administradores.
Tirar do povo brasileiro a titularidade da petrolífera estatal seria um retrocesso imensurável. A questão enérgetica é um dos pilares de sustentação do sistema capitalista, e o petróleo, hoje, é sua principal matriz. Dessa forma, é estratégico para a manutenção da Soberania nacional que se mantenha a Petrobras nas mãos do povo. Caso percamos nossa empresa para o capital internacional ficaríamos limitados a assistir o destino do nosso petróleo, a forma que ele seria explorado e para onde seria mandado. Com a aprovação do repasse dos 75% dos royalties e 50% do Fundo Social do Pre-Sal para Educação, isso intensifica-se. Precisamos, portanto, controlar os passos a serem seguidos pela nossa empresa, sob a pena de perdemos a nossa detreminação e desenvolvimento enquanto povo livre.
Não podemos ceder às pressões internacionais e midiáticas em torno da venda da Petrobras. O petróleo é nosso, é do nosso povo! Em respeito a soberania do Brasil, precisamos manter em nossas mãos o controle de uma das maiores empresas de petróleo do mundo, só assim, poderemos continuar na luta por uma emancipação da influencia internacional desmedida em território brasileiro. 
Arthur Carvalho
Levante Popular da Juventude - RN